Construção da Clinica de Saúde da Família de Campo do Brito ocorre a mais de 2 anos e não tem previsão pra fim

Saúde | 06/10/2011 08h30 - Atualizada às 06/10/2011 08h32

Clinica Saude da Familia de Campo do BritoNo ultimo sábado, dia 01, o programa Rádio em Ação da Princesa FM de Itabaiana, esteve em Campo do Brito, e trouxe a tona um dos grandes problemas que a saúde do município vem enfrentando.

No ano de 2009, com a queda de parte do telhado da antiga Associação de Caridade Nossa Senhora da Boa Hora (Hospital de Campo do Brito), um amplo projeto de reestruturação da Rede de Atenção Básica estava sendo implantado pelo Governo do Estado, que previa a implantação de quase 100 Clínicas de Saúde da Família (CFS), que ainda segue em andamento em todo o território sergipano. Campo do Brito foi uma das cidades contemplada na segunda fase do projeto, a qual iria utilizar o prédio do Hospital.

Continua depois da publicidade

Placa da Clinica Saude da Familia de Campo do BritoNesse mesmo ano, as obras se iniciaram através da empresa L & A Construções LTDA – EPP, cujo proprietário é o conhecido Zé Carlinhos, que já foi candidato a prefeito no município. Uma obra cujo prazo de conclusão era de 120 dias, e já há quase três anos e as obras encontram-se paradas.

Segundo debate feito no programa, Radio em Ação, da qual participaram o proprietário da construtora e o atual secretario de obras do município Raimundinho, o primeiro declarou que a obra que inicialmente tinha o valor de quase 700 mil, hoje após aditivos está saindo no valor de quase 1milhão e 300 mil, segundo Zé Carlinhos a obra que era para inicialmente ser uma pequena reforma, teve uma estruturação maior, e ainda em sua declaração ele disse que só depende do município para que ocorra o termino da obra, pois o mesmo só concluirá após receber a ultima parcela.

Com as declarações feitas, o secretario de obras Raimundinho, esclareceu aos ouvintes, que realmente falta uma única parcela no valor de quase 32 mil, mas que a prefeitura só irá efetuar o pagamento após o termino das obras.

O portal Galerafest, procurou informações a respeito desse impasse, e a prefeitura realmente só pode efetuar o pagamento da ultima parcela após a entrega da obra, sob pena de improbidade administrativa.

Mas agora fica a pergunta: até quando ficará assim, de um lado um só termina se receber e do outro não se toma nenhuma medida judicial cabível?

O que se tem certeza que, é a população que necessita de um melhor atendimento medico.

Da redação por William Vinícius.

Tópicos Campo do Brito, Saúde
Mais Recentes
Comentários
Publicidade