Adema notifica prefeituras e pede adequações em matadouros de algumas cidades sergipanas

Sergipe | 01/08/2017 21h50 - Atualizada às 02/08/2017 07h48

Administração Estadual de Meio Ambiente (Adema) notificou nesta terça-feira, 1º, mais cinco prefeituras para que façam adequações dos seus matadouros. Os prefeitos das cidades de Ribeirópolis, Itabi, Macambira, Nossa Senhora da Glória e Salgado terão 30 dias de prazo para corrigir as irregularidades.

De acordo com informações da Adema, os matadouros municipais dos cinco municípios não possuem licença operacional. “Os locais apresentam diversos problemas estruturais, não possuem câmaras frigoríficas, o abatimento não é humanizado e o descarte dos dejetos dos animais é irregular”, diz o diretor técnico da Adema, Fausto Leite, que vem conversando antecipadamente com cada prefeito.

Continua depois da publicidade

Essas notificações da Adema são resultados de investigações e de várias audiências públicas realizadas pelo Ministério Público Estadual (MPE). “Quase todos os municípios já foram notificados pelo MPE, assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), mas não estão cumprindo. Essa decisão não é algo novo, mas um assunto que vem repassando de administração para administração, mas agora é necessário se adequar”, explica.

Caso as adequações não sejam cumpridas no tempo estabelecido, as administrações municipais serão multadas e os matadouros interditados. O valor da pena pode variar de R$ 50 a R$ 150 mil para cada prefeitura. Na última quinta-feira, o município de Itaporanga também foi notificado e o prazo para readequação está em vigor.

Campo do Brito

Na última quarta-feira, 26, o matadouro municipal de Campo do Brito foi interditado pela Administração Municipal de Meio Ambiente (Adema). Segundo informações, no mesmo dia o prefeito municipal teve uma reunião com os marchantes, para discutir sobre a situação.

Da redação, com informações da Infonet.

Tópicos Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade