Catador de recicláveis, natural de Campo do Brito, evoluiu a óbito logo após o almoço e cadela também morre ao seu lado

Notícias | 28/10/2016 09h02

Por volta das 14 horas desta quinta-feira (27), a Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência de uma morte no povoado Rio das Pedras, no município de Itabaiana (SE), onde um catador de recicláveis havia evoluído a óbito embaixo de uma mangueira.

O homem identificado como Jorge da Cruz Almeida de 50 anos, começou a passar mal logo após o almoço e faleceu instantes depois. Outro fato que chamou a atenção da polícia foi a morte de uma cadela ao lado da vítima. Restos comida foi localizado próximo ao animal, no entanto, a causa dos óbitos são desconhecidas.

Continua depois da publicidade
(Foto: Gilson de Oliveira)

(Foto: Gilson de Oliveira)

Além da equipe Força Tática do 3.º Batalhão do Agreste, uma equipe de investigadores da Polícia Civil também esteve presente ao local do fato.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) foi chamado para prestar assistência ao homem, sendo constatado que o mesmo já encontrava-se sem os sinais vitais.

O catador era natural de Campo do Brito (SE), onde residem seus familiares, porém há cerca de 15 anos ele moravam com o filho e a nora no prédio do antigo Posto Fiscal do Estado, às margens da BR-235.

O corpo do homem foi removido para exame de autopsia no Instituto Médico Legal Doutor Augusto César Leite, em Aracaju (SE), após a Polícia Técnica Científica periciar a cena do ocorrido.

Fonte: Gilson de Oliveira

Tópicos Notícias
Mais Recentes
Comentários
Publicidade