Em ano olímpico, Sergipe mostra avanço na prática do tiro esportivo

Esporte | 02/03/2016 20h16

O tiro esportivo tem crescido nos últimos dois anos em Sergipe. Nesse período, dois clubes foram inaugurados no estado. O primeiro foi o Serigy, no ano passado, localizado em Campo do Brito, a 64 km da capital sergipana. O segundo e mais recente, foi criado há duas semanas e se chama Atirar. Este fica em São Cristóvão, no Conjunto Luiz Alves.

Continua depois da publicidade

Disputada desde a primeira edição das Olimpíadas, em Atenas (1896), a modalidade só não esteve presente nas edições de Saint Louis (1904) e Amsterdã (1928). Além disso, o tiro esportivo foi o primeiro esporte a conseguir uma medalha de ouro para o Brasil, em 1920, com Guilherme Paraense. Mais um ponto positivo para os clubes sergipanos atraírem novos adeptos. Vale ressaltar que o associado poderá praticar diferentes modalidades e competir oficialmente.

– O Tiro Esportivo sempre foi um esporte procurado, mas carente em nosso Estado. Com o trabalho que já realizamos com o tiro esportivo de armas de pressão, a exemplo do Campeonato Sergipano, em sua terceira edição este ano e com a divulgação onipresente da mídia, a procura pelo tiro esportivo também com armas de fogo sempre foi positiva. A demora em se ter o clube decorre também devido aos trâmites legais. Dá trabalho, pois lidamos com objetos controlados, também preza-se por atletas, pessoas de bem, que buscam o tiro de maneira lúdica, desportiva, como qualquer esporte deve ser – Presidente do Serigy, Ginaldo Alves.

O Campeonato Sergipano de tiro com armas de pressão faz este ano o terceiro evento. Lembrando que o atleta devidamente associado no clube conta com apoio de instrutores devidamente habilitados e ainda pode se dedicar ao IPSC (International Practical Shooting Confederation), que não se trata de uma modalidade de tiro, mas sim de uma reunião de modalidades que compreendem armas curtas, rifles, espingardas e até ar comprimido.

O atleta filiado, de acordo com o nível como atirador, pode adquirir armas em diferentes calibres para a prática do esporte. As armas mais utilzadas são as curtas, revolver e pistolas, porém existe a possibilidade de o atirador utilizar calibres de uso restrito (.40 .45, por exemplo).

Fonte: Globoesporte SE

Tópicos Esporte, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade