DHPP e Getam apreendem adolescente suspeito de atirar contra secretário-geral da OAB

Policial | 27/02/2015 10h53

DHPP e Getam apreendem adolescente suspeito de atirar contra secretário-geral da OAB

(Foto: Divulgação SSP/SE)

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o Grupamento Especial Tático de Motocicletas (Getam) da Polícia Militar identificou os autores da tentativa de homicídio contra secretário-geral da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe (OAB/SE), Sérgio Aragão, crime ocorrido na noite do dia 9 de fevereiro deste ano na esquina da avenida Barão de Maruim com rua Vila Cristina, no bairro São José, zona sul da cidade.

Continua depois da publicidade

O adolescente de 17 anos de idade foi apreendido na tarde desta quinta-feira, 26, no bairro Japãozinho, zona norte de Aracaju, pelo serviço de inteligência do Getam após 15 dias de monitoramento das Polícias Civil e Militar. Segundo o diretor do DHPP, delegado Alessandro Vieira, a partir das divulgações das imagens da dupla na imprensa, a polícia passou a receber várias denúncias sobre a autoria do crime.

O comandante do Getam, capitão Marcos Wenner, disse que logo após ser apreendido o jovem contou que não pretendia matar o advogado, mas “apenas” roubar o seu aparelho celular de última geração.

Sobre o comparsa, o ex-presidiário Edisandro Santos Tenório, 30 anos, conhecido como ‘Neném’, o adolescente disse que desconhece sua localização. Alessandro informou que Edisandro tem passagens pelo crime de roubo e é o principal suspeito de matar um desafeto em Aracaju, no sábado de Carnaval. “Os levantamentos iniciais apontam que ele é uma espécie de executor de uma boca de fumo”, destacou.

Em depoimento no DHPP, na presença do pai, o adolescente confirmou que a intenção era roubar o celular, mas após bater duas vezes no vidro do carro do advogado fez um disparo acidental em direção a sua cabeça. As imagens do circuito de segurança de condomínios próximos ao local do crime mostram o exato momento do disparo.

O delegado relatou partes do depoimento do menor onde ele confessa friamente o crime e conta que sobre roubos já perdeu as contas de quantos já praticou. O pai do menor, por sua vez, disse que não tem nenhum tipo de controle com as atitudes do filho, fato que pode ser confirmado pelo passado de infrações penais, inclusive com uma rápida internação na Unidade Sócio educativa de Internação Provisória (Usip).

“Nós apreendemos este rapaz em setembro do ano passado com uma de fogo, fato que facilitou sua localização”, disse o capitão Wenner. O delegado ressalta que a legislação é muito branda nesses casos e que o delegado não tem muita alternativa. “Nos últimos seis meses, esse adolescente foi apreendido duas vezes pela Polícia Militar com duas armas de fogo diferentes. Nas duas oportunidades, o jovem foi entregue a família”, contou o delegado.

A polícia se concentra agora na localização do segundo suspeito envolvido no crime. Informações sobre Edisandro podem ser repassadas para o Disque Denúncia (181) da Polícia Civil. A ligação é anônima e gratuita.

(Fonte: SSP/SE)

Tópicos Policial, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade