Bandidos morrem após troca de tiros com a polícia em Pacatuba

Notícias | 15/02/2015 11h22

Duas pessoas morreram e um adolescente foi apreendido durante uma perseguição policial a dois assaltantes que teriam roubado um estabelecimento comercial na manhã do sábado, 14, em Pacatuba. De acordo com informações do sargento Magalhães, da 2ª Companhia do 2º Batalhão da Polícia Militar, os dois mortos são acusados pelo assalto a um comerciante e a um cliente e ficou constatado que o adolescente não teve participação neste crime.

A troca de tiros com a polícia teria ocorrido na tarde do sábado, 14, no povoado Ponta de Areia, no município de Pacatuba. Os acusados, Wesly de Oliveira, 29, e Marcos Allan, 16, foram socorridos, mas morreram ao chegar no Hospital de Neópolis, segundo informações dos policiais.

Continua depois da publicidade

Segundo o sargento Magalhães, por volta das 9h dois homens armados, ocupando uma motocicleta, chegaram à casa comercial e roubaram dinheiro, relógio e celular do dono do estabelecimento e de um cliente que tinha acabado de fazer um pagamento na loja de cereais. Após o crime, os assaltantes fugiram.

Os policiais militares foram mobilizados. A equipe da 2ª Companhia do 2º BPM solicitou reforço da equipe que se encontrava em Neópolis e as perseguições foram iniciadas. Segundo o sargento Magalhães, os policiais contaram com o apoio decisivo da população para localizar os suspeitos, que teriam alugado uma casa na Ponta de Areia, local que era utilizado como uma espécie de refúgio e servia de suporte para que eles dividissem o roubo.

Em Ponta de Areia, os suspeitos teriam passado por uma borracharia para fazer o conserto de um pneu estourado e seguiram para a residência, que foi cercada. Os dois conseguiram fugir e a polícia apreendeu um adolescente que chegava no momento em uma outra motocicleta. À polícia, o adolescente revelou que apenas teria recebido R$ 10 dos acusados para comprar cigarros e que estaria retornando para entregar a mercadoria. Mesmo assim, ao chegar na cidade, a população tentou linchá-lo acreditando que ele também estaria envolvido no assalto, o que foi evitado pelos policiais, segundo o sargento Magalhães.

Da residência, os dois acusados conseguiram fugir. Eles teriam atirado contra a equipe quando perceberam a aproximação dos policiais, enfrentaram mais dois novos cercos e, no último, ocorreu o confronto que culminou com a morte de ambos. Com os acusados, a polícia apreendeu duas armas [uma pistola 380 mm e um revólver de calibre 38], a motocicleta, que destaca um adesivo com a figura de um palhaço, simbolizando, conforme o sargento, que o acusado já teria assassinado algum policial, o relógio e o aparelho de telefone celular roubados do cliente.

A outra arma e o dinheiro não foram localizados. Há suspeita que estes objetos estariam guardados em uma mochila que teria sido repassada para uma mulher, que ainda não foi localizada. O clima continua tenso na região e os moradores revoltados. Há suspeita que a mesma dupla que morreu neste confronto teria realizado outros assaltos na região.

(Informações do site Infonet)

Tópicos Policial, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade