Jackson assina ordem de serviço para pavimentação de ruas em Campo do Brito e reforma da praça de Nossa Senhora da Boa Hora

Campo do Brito | 29/10/2013 19h38 - Atualizada às 29/10/2013 20h13

Nesta terça-feira, 29, dia em que se comemora a emancipação de Campo do Brito, o governador em exercício, Jackson Barreto, se dirigiu ao município do Agreste Central Sergipano, distante 64 km da capital, para celebrar a data junto aos campo-britenses e beneficiar a população com a assinatura da ordem de serviço para pavimentação de ruas da cidade. Com investimento que supera a marca de R$ 1 milhão, a extensão das vias contempladas equivale a 4,40 km e corresponde a 40.530 m² de área total a ser pavimentada.

Continua depois da publicidade

A solenidade, que ocorreu na Praça Boa Hora, permitirá a pavimentação das ruas: Siqueira de Menezes, Pedro Francisco, Senhora Santana, Pedro Ribeiro da Silva, Rua 05 (Conjunto Lagoa de São Roque), Roque Almeida, Maria Freire de Lima, Antônio Mendonça de Almeida, Ministro João Alves Filho, José Pedro C. de Oliveira, Rodrigues Dórea, assim como do entorno da Praça Benvindo Ribeiro e a Av. Antônio Ferreira da Cruz.

“Estamos aqui dando ordem de serviço para pavimentação asfáltica de várias ruas de Campo do Brito e, neste aniversário do município, quero dizer que Nossa Senhora da Boa Hora também merece um presente, por isso, anuncio a reforma da praça de Nossa Senhora da Boa Hora, que já está em processo de licitação, como também a praça do povoado Serra Vermelha. São presentes do Governo do Estado à comunidade britense, da gestão do prefeito Léo Rocha e, acima de tudo, do compromisso que a gente faz com o coração aberto para o povo deste município”, destacou Jackson Barreto.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, ressaltou o empenho do Governo do Estado para a melhoria da mobilidade urbana nas cidades sergipanas. “Estamos chegando hoje a marca de 250km só em asfalto em cidades, desde 2008. O governador Jackson, em seu mapeamento estratégico, identifica as necessidades e, atendendo aos pleitos dos prefeitos, leva asfalto para os municípios, melhorando o aspecto e qualidade de vida das pessoas, além de segurança”.

O prefeito Léo Rocha enalteceu as promessas firmadas e cumpridas por Jackson Barreto. “Com essa parceria, quem ganha é Campo do Brito. Com a ordem de serviço para pavimentar em asfalto mais de 4,5 quilômetros de ruas, a construção da praça da Terra Vermelha, e também a reforma da praça matriz, esses são os presentes do Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura, que trabalham para Campo do Brito e para um Sergipe melhor”.

Continua depois da publicidade

Ações

Mas não é só no aniversário de 101 de Campo do Brito que o Governo do Estado está presente no município. O governo de Marcelo Déda e Jackson Barreto já investiu mais de R$ 6.316.152,12 em ações que levam qualidade de vida aos campo-britenses, dentre as quais se destacam: uma Clínica de Saúde da Família 24 horas (R$1.606.033,70); reforma do Ginásio Governador Albano Franco (R$ 450.815,08); reforma da Escola Estadual Guilherme Campos (R$ 400.312,37787); aquisição de duas ambulâncias (R$ 91.103,45) e de uma Kombi para tratamento fora do domicílio (R$ 42.667,00); aquisição de três ônibus para transporte escolar (R$ 525.740,00) e domicílios beneficiados com o programa Luz para Todos (R$ 578.614,94).

Além disso, o programa Sergipe Cidades, do Governo do Estado, realizou a construção de quadra de esportes com arquibancada na escola estadual Guilherme Campos (R$ 994.053,44) e a pavimentação granítica do Conjunto Abílio José da Cruz e ruas adjacentes (R$ 593.090,98).

No último dia 20 de setembro, o governador Jackson Barreto lançou simbolicamente em Campo do Brito – importante produtor de mandioca com produção de 8.000 toneladas em 2011 –, o Decreto de Isenção de ICMS da farinha de mandioca produzida no estado e comercializada no mercado interno, atendendo ao pleito dos produtores da região. A ação é mais um incentivo do Governo do Estado à agricultura familiar e, em particular, à cadeia produtiva da farinha de mandioca, que é produzida pelo pequeno agricultor familiar e processada de maneira socializada por meio das casas de farinha. A isenção de ICMS para a farinha produzida no estado e comercializada internamente aumentará a competitividade da farinha local, face à farinha produzida em outros estados.

Fonte/Foto: ASN
Tópicos Campo do Brito
Mais Recentes
Comentários
Publicidade