Promessas!!! Qual o significado?

Religião | 13/03/2013 17h41

Devido a grande repercussão em torno da polemica criada no ato de soltar fogos no alto da Serra dos Montes (Serra de São José) no dia 19 de março como forma de “pagar promessas”, resolvemos entrar em contato com o ex-pároco de Campo do Brito e atual Provincial dos Vocacionistas do Brasil, Padre José Ionilton Lisboa de Oliveira, um dos principais apoiadores da campanha de preservação do meio ambiente e da Serra de São José.

Pedimos alguns esclarecimentos sobre o real sentido das promessas e também sobre a proposta da campanha em substituir penitencias por ações de caridade, para que possamos ajudar na divulgação dessa campanha e tentar conscientizar as pessoas do que hoje é realmente correto.

Continua depois da publicidade

Confira a nota enviada por Padre Ionilton e reflita:

NATUREZA OBRA DE DEUS

“Deus disse: Haja a luz… haja um firmamento… a terra produziu verdura, árvores frutíferas… fervilhem as águas de seres vivos e as aves voem… que a terra produza animais domésticos, feras e répteis… E Deus viu que isto era bom!” (Gn 1, 3.6.12.20.25).

Se Deus viu que era bom, por que insistimos em destruir a sua obra?

PROMESSAS

A promessa é uma prática da fé cristã católica. Pede-se uma graça a Deus e se promete fazer alguma coisa com gratidão.

Já foi muito mais forte no passado, mas ainda há católicos que costumam fazer e pagar promessas.

Com o passar dos anos e a evolução do mundo e da própria teologia (ciência que nos faz estudar sobre Deus), percebeu-se que a prática antiga de “pagar promessa” estava ficando sem sentido e até contrário à fé.

O QUE AGRADA A DEUS

Para a Bíblia, a Palavra de Deus, o que agrada mesmo a Deus é a vivência do amor. Neste sentido o pagamento de promessa que agrada a Deus são práticas na linha da caridade, da solidariedade, da partilha (conferir Isaías 1, 10-18; 58, 6-12; Mateus 25, 31-46; 1ª Carta de João 3, 16-18.

Deus não quer fogos, flores, velas… Deus quer que saciemos a fome dos famintos, socorramos os doentes, visitemos os presos, consolemos os que choram, lutemos pela justiça.

A Paróquia Nossa Senhora da Boa Hora e São Roque em Campo do Brito, desde 2011, tem apoiado o projeto da ONG Canto Vivo de recuperação da Serra dos Montes (Serra de São José). Em nome das promessas muita gente sobe à Serra no dia 19 de março de cada ano e solta fogos, quase o dia todo. Estes fogos têm causado incêndio e destruição na Serra, natureza obra de Deus.

Temos orientado a quem ainda sente necessidade de fazer promessa, que devemos promoter algo que nos envolva, como por exemplo, durante um período de tempo visitar enfermos e idosos, ofertar uma cesta básica para uma família pobre, ajudar em uma pastoral da Igreja, colaborar com alguma ONG – Organização Não Governamental.

Estamos procurando assim diminuir as promessas para queimar fogos, andar descalço, vestir-se como algum santo ou santa de nossa Igreja e aumentar os gestos de solidariedade com as pessoas excluídas e os gestos de amor para com a natureza, obra de Deus.

Pe. José Ionilton Lisboa de Oliveira, SDV

Provincial dos Vocacionistas no Brasil

Da redação por Mônica de Jesus

Tópicos Notícias
Mais Recentes
Comentários
Publicidade