Vereadores assistem vídeo sobre a Festa de São José. Tradição, promessas e queimadas

Política | 08/03/2013 09h14 - Atualizada às 08/03/2013 11h37

Na sessão desta quinta-feira, 08, os vereadores de Campo do Brito assistiram durante os trabalhos no legislativo um vídeo gravado no ano passado falando sobre a tradicional Festa de São José (Festa da Serra).

A festa religiosa é realizada todo ano, mas, infelizmente quem conhece sabe que ao passar dos anos a organização não é mais a mesma, e a tradição religiosa também vem sendo prejudicada. Centenas de pessoas todos os anos comparecem a essa grande festa, mas infelizmente estão tendo que presenciar sons altos, aglomerado de barracas e veículos, além do grande numero de queimadas devido aos fogos de artifícios causando um grande prejuízo ambiental.

Continua depois da publicidade

Pensando nisso desde o ano passado a promotora do município, administração publica, representantes da comunidade, policia militar e igreja definiram melhorias para que todos os fieis e pessoas que venham visitar se sintam bastante a vontade e quem sabe assim organizar essa grande festa, mas infelizmente alguns pontos não foram obedecidos e as queimadas continuaram.

No mês de fevereiro deste ano, o prefeito, Léo Rocha recebeu em seu gabinete uma comissão para discutir sobre a festa de São José (2013), a reunião contou a presença do Padre José Ionilton de Oliveira, da delegada de Polícia Lauana Guedes Carvalho, dos representantes da Polícia Militar e Ambiental, dos secretários municipais: Josival Bezerra (Comunicação), Evairton de Andrade (Agricultura), Everton Cunha (Cultura e Eventos) e Simone dos Anjos (Gabinete). Participaram ainda, a diretora da ONG Canto Vivo, Cristiane Nogueira, o ambientalista Luiz Carlos de Oliveira (Carlinhos do PT) e o coordenador dos Vigilantes do município, Allisergio Andrade.

Durante o encontro, foram discutidos vários pontos importantes que transformarão o evento em um ponto de atração para o Turismo Religioso do agreste de Sergipe. Todos os pontos discutidos e acordados durante a reunião foram colocados no 098/2013, onde entre os principais pontos ficam proibidos o acesso de veículos ao platô da serra; o estacionamento ficará localizado no pé da serra; fica proibido a utilização de potentes equipamentos do som; fica proibida qualquer utilização de fogos.

O vídeo assistido pelos vereadores foi devido às criticas de alguns vereadores sobre pontos acordados nestas reuniões e tentar mudar a opinião dos mesmos, que são representantes da comunidade. No vídeo há uma entrevista com o Padre José Ionilton de Oliveira, onde ele sobre a historia da festa, em tentar buscar um aspecto mais religioso, da parceria com a ONG Canto Vivo que realiza ações de preservação do meio ambiente, esclarece sobre a reunião realizada na época para definir pontos importantes sobre a festa e falou principalmente sobre a tradição de prometer soltar fogos no dia no alto da serra, onde é possível se dar outra direção a promessa feita por gestos de caridade.

Infelizmente mesmo no vídeo mostrando os perigos dos fogos na serra, de carros subirem até o alto, o vereador Bel de Pio, questionou o decreto. “Tão tentando e praticamente acabando com a festa da serra, pois nenhuma chuvinha é para soltar, eu mesmo não voto nesse decreto, sou a favor da maioria, do povo, pois a maioria do povo não aceita esse decreto” disse o vereador.

Na sessão do dia 28 de fevereiro, onde começou as discussões sobre o assunto, quase todos os vereadores questionaram a proibição dos fogos na serra, exceto Magalhães, Etinho de Lourival, Edinelson e Beco (não se manifestou nem contra nem a favor). Na sessão de ontem, após o vídeo, apenas o vereador Bel de Pio se manifestou.

Confira a fala do vereador:

Confira o vídeo assistido:

Da redação por William Vinícius.

Tópicos Campo do Brito, Meio Ambiente, Política
Mais Recentes
Comentários
Publicidade