Lagarto completa 40 dias sem registros de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte

Notícias | 14/09/2018 14h50

A cidade de Lagarto, na região Centro Sul, completou nesta quarta-feira (12) 40 dias sem registros de homicídio, latrocínio ou lesão corporal seguida de morte, os chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). É o que aponta os dados obtidos em levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

O resultado é fruto de um planejamento integrado das ações e do trabalho realizado em conjunto entre as polícias Civil e Militar. A atuação no policiamento ostensivo e investigativo, com abordagens e deflagrando operações, reflete a melhoria da segurança na cidade e em todo o estado.

A Delegacia Regional de Lagarto conta com uma divisão destinada a investigação de homicídios, composta por delegado, agentes e escrivães. O delegado Antônio Francisco, titular da divisão, destacou que as ações investigativas alcançaram bons resultados e, neste período, foram concluídos 22 inquéritos policiais. “A elucidação dos crimes não só possibilitam a aplicação da justiça, como reduz a sensação de impunidade, atuando também de forma preventiva”, explicou.

Segundo a delegada regional, Michele Araújo, o resultado é reflexo de um trabalho preventivo realizado pelas instituições que compõem a segurança pública na cidade de Lagarto. “Seguindo a diretriz do secretário João Eloy, a Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal trabalham de maneira integrada no combate a criminalidade, combatendo, inclusive, o tráfico de drogas, um dos responsáveis diretos nos índices de CVLI”, ressaltou.

Continua depois da publicidade

O major Arthur, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), enfatizou a importância da intensificação do trabalho da polícia na obtenção do resultado. “Continuamos fortalecendo o policiamento nas ruas, intensificando a repressão de crimes mais simples e combatendo também o tráfico de drogas, porque a maioria dos homicídios estão envolvidos com o tráfico”, complementou o Major Arthur.

Último caso

De acordo com os dados do levantamento realizado pelas instituições que compõem a segurança pública, o último caso de homicídio registrado em Lagarto ocorreu no dia 3 de agosto. O crime vitimou o ex-presidiário José Silva Sousa, conhecido como “Zé Miúdo”, no conjunto Antônio Martins de Menezes.

Com informações da SSP/SE

Tópicos Lagarto, Policial
Mais Recentes
Comentários
Publicidade