Banco do Brasil diz que reativará agência de Macambira até o final do ano

Macambira | 26/01/2018 09h47

O Banco do Brasil (BB) não pretende desativar a agência instalada em Macambira, destruída em decorrência da explosão ocorrida em ação criminosa registrada na madrugada do dia 4 de setembro do ano passado. A comunidade reclama da precariedade no atendimento, limitado a um ponto bancário do Banco do Estado de Sergipe (Banese), sem acesso a serviços mais complexos. Para estes casos, os moradores se deslocam para cidades vizinhas onde há agência bancária funcionando regularmente.

Em nota, a assessoria de imprensa informou que o Banco do Brasil pretende recuperar a agência, com previsão de normalização do atendimento até o final deste ano. Segundo a nota, o BB realizou análise técnica em Macambira, considerando os aspectos relacionados à segurança de clientes, colaboradores, além de patrimonial e de ordens estratégica e econômico-financeira. “Após essa avaliação, o BB decidiu pela sua manutenção – com previsão para normalização do atendimento até o final de 2018”, destaca a nota.

Na nota, o BB revela que “fatores como segurança, rotina e hábitos de cada praça definem a sustentabilidade do negócio” e, como consequência, o atendimento em alguns municípios está suspenso temporariamente e até mesmo de forma definitiva. Sobre a morosidade na conclusão do processo para viabilizar o retorno do atendimento, o BB esclarece que a recomposição estrutural de pontos de atendimento é um processo oneroso e que o banco cumpre requisitos legais para promover a licitação de contratação de projeto e de engenharia para a realização de obras.

Continua depois da publicidade

Banese

A ação criminosa também atingiu os caixas eletrônicos do Banco do Estado de Sergipe (Banese). O gerente da Área de Canais Digitais e Marketing do Banese, Édivam Clinger, informou que a comunidade está sendo atendida por meio de um ponto bancário instalado na cidade de Macambira. “Por parte do Banese, a população não está desassistida”, diz Clinger.

Ele informou que o Banese já iniciou o processo para ampliar a prestação de serviços no município, transformando o ponto bancário no modelo 2.0, que permitirá a contratação de produtos financeiros e outros serviços que só uma agência convencional oferece. “Está em processo de migração para o modelo que oferta mais serviços”, enaltece o gerente.

Fonte: Infonet

Tópicos Destaques, Macambira
Mais Recentes
Comentários
Publicidade