Comandante da 1ªCia esclarece polêmica a respeito de sons na barragem de Campo do Brito

Campo do Brito | 04/01/2018 17h21

Desde a última terça-feira, uma polêmica começou a circular na região do Agreste de Sergipe. A Polícia Civil e Militar do município realizaram a prisão de três pessoas por perturbação de sossego e apreendeu sons automotivos na barragem de Campo do Brito. A partir daí, começou a circular nas redes sociais a informação de que a justiça havia proibido o uso de sons na localidade.

O Capitão George, comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar do município esclarece a situação. De acordo com o Capitão, a Justiça não está proibindo que pessoas vão à localidade com o som automotivo. O que aconteceu foi o seguinte: “Houve uma requisição feita pelo Ministério Público por conta de várias denúncias de perturbação de sossego, então um inquérito foi aberto na Delegacia para apurar estes casos”, afirma George.

Ainda segundo ele, não é proibido que o cidadão vá a localidade com o som, o que é proibido é a evolução do volume do modo a perturbar o sossego das pessoas que ali também se encontram. Caso isso aconteça e haja denúncias, será feita uma autuação, um Termo de Ocorrência Circunstanciado (TOC) será preenchido e o material sonoro será apreendido.

Continua depois da publicidade

Com informações da Itnet

Tópicos Campo do Brito, Destaques
Mais Recentes
Comentários
Publicidade