Em 2016, o Samu atendeu cerca de 900 feridos por arma de fogo e quase 500 por arma branca

Saúde | 27/01/2017 13h22

Com muita frequência, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Sergipe (Samu 192 Sergipe) divulga que houve ocorrências com arma branca ou arma de fogo. Mas, muita gente ainda não sabe a diferença entre elas.

Segundo a legislação brasileira, arma branca é qualquer objeto que pode ser utilizado para atacar ou ‘se defender’. Por exemplo, uma garrafa de vidro quebrada, vira uma arma pontiaguda capaz de ferir e até matar. Uma arma branca também pode ser espadas, punhais, soco inglês, navalha, entre outros.

Já as armas de fogo são revólveres, espingardas, fuzis.

No ano passado, o Samu atendeu cerca de 900 feridos por arma de fogo e quase 500 ocorrências por arma branca. Só em janeiro de 2017, foram registrados 75 casos de ferimentos por armas de fogo e 44 por armas brancas.

Continua depois da publicidade

Segundo o coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP/Samu), Ronei Barbosa, geralmente a maioria das ocorrências atendidas por arma branca são objetos cortantes. “Faca, machado, enxada são as armas brancas mais utilizadas nas ocorrências atendidas pelo Samu. Já as armas de fogo como espingarda, revólver calibre 38 são geralmente os mais comuns”, relata.

O coordenador orienta que a pessoa que estiver ao lado de uma vítima ligue para o Samu pelo telefone 192. “É importante informar o local da ocorrência, ponto de referência, deixar um telefone de contato para os casos de não conseguir encontrar o local”, relata.

Ronei Barbosa também chama a atenção para a segurança tanto da vitima, quanto da pessoa que está ajudando. “É muito importante observar o local se está seguro. Muitas vezes, há agressão em cenas. Normalmente, o agressor ainda se encontra no local”, orienta.

Em 2016, o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) realizou 732 atendimentos a vítimas por arma branca e 1.393 por arma de fogo. Só em janeiro deste ano, especificamente entre os dias 1 a 24 de janeiro, já foram realizados 46 atendimentos a vítimas por arma branca e 76 a vítimas por arma de fogo.

Ascom SES/SE

Tópicos Saúde, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade