Por causa de barulho, padre e fiéis fazem protesto em frente à igreja pedindo respeito

Campo do Brito | 17/09/2016 23h27 - Atualizada às 18/09/2016 19h04

Muita zoada, motos com canos cortados, carros passando com som no extremo, atrapalharam durante toda a noite deste sábado, dia 17, a missa que era celebrada na Igreja Matriz em Campo do Brito.

protesto-fies-igreja-eleicoes-2016

O pároco da igreja, observando a dificuldade se celebrar a missa, juntamente com os fiéis, pausaram a celebração e fecharam a rua em frente à igreja em forma de protesto, pedindo mais respeito. O padre esclareceu aos presentes que o “protesto” não era para partido A ou B, mas apenas pedindo respeito daqueles que estavam atrapalhando.

A manifestação durou poucos minutos, mas logo as fotos e vídeos se propagaram nas redes sociais, com internautas dando apoio a atitude.

Continua depois da publicidade

(Vídeo: Internauta)

Desde o início da campanha eleitoral, alguns carros de sons não vêm respeitando a distancia estabelecida pela legislação, para escolas, igrejas, postos de saúde e repartições públicas. E nos dias que ocorrem os eventos das coligações, a exemplo deste sábado, o barulho aumenta. Além dos carros com som passando a todo o momento, motos em alta velocidade e com os canos cortados, causando extrema perturbação, existe o risco aos pedestres, causado pela velocidade em que parte dos motoqueiros trafega.

O que diz a Lei:

Segundo a legislação, veículos não podem atuar a menos de 200 metros de escolas em horário de aula, instituições públicas e igrejas em funcionamento; fazer isso é cometer infração eleitoral conforme a Lei das Eleições (9.504/1997):

Art. 39. A realização de qualquer ato de propaganda partidária ou eleitoral, em recinto aberto ou fechado, não depende de licença da polícia.

[…]§ 3° O funcionamento de alto-falantes ou amplificadores de som, ressalvada a hipótese contemplada no parágrafo seguinte, somente é permitido entre as oito e as vinte e duas horas, sendo vedados a instalação e o uso daqueles equipamentos em distância inferior a duzentos metros:

I – das sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, das sedes dos Tribunais Judiciais, e dos quartéis e outros estabelecimentos militares;

II – dos hospitais e casas de saúde;

III – das escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros, quando em funcionamento.

Por William Vinícius, Portal i9Sergipe

Tópicos Campo do Brito, Eleições
Mais Recentes
Comentários
Publicidade