Temer divulga lista oficial de ministros

Política | 12/05/2016 12h30 - Atualizada às 12/05/2016 12h39
Divulgação

Divulgação

Poucos minutos após se tornar presidente em exercício do Brasil, Michel Temer divulgou os nomes já confirmados para o ministério dele. Vale destacar que até agora nenhuma mulher integra a lista.

Confira:

– Henrique Meirelles – Fazenda
– Romero Jucá (PMDB) – Planejamento
– Marcos Pereira – Desenvolvimento, Indústria e Comércio
– José Serra (PSDB) – Relações Exteriores com comércio exterior
– Moreira Franco (PMDB) – secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos
– Eliseu Padilha (PMDB) – Casa Civil
– Geddel Vieira Lima (PMDB) – Secretaria de Governo
– Marcio Freitas – Secretaria de Imprensa (não é ministério)
– Moreira Franco (PMDB) – secretário-executivo do Grupo do Programa de Parcerias e Investimentos
– Sérgio Etchegoyen – ministro-chefe da Secretaria de Segurança Institucional (inclui Abin)
– Mendonça Filho  (DEM) – Educação
– Ricardo Barros (PP) – Saúde
– Alexandre de Moraes – Justiça e Cidadania
– Blairo Maggi (PP) – Agricultura
– Ronaldo Nogueira (PTB) – Trabalho
– Osmar Terra (PMDB) – Desenvolvimento Social e Agrário
– Sarney Filho (PV) – Meio Ambiente
– Bruno Araújo (PSDB) – Cidades
– Gilberto Kasssab (PSD) – Ciência e Tecnologia e Comunicações
– Maurício Quintella (PR) – Transportes
– Fabio Medina – Advocacia-Geral da União (AGU)
– Fabiano Augusto Martins Silveira – Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)
– Raul Jungmann (PPS) – Defesa
– Henrique Alves (PMDB) – Turismo
– Leonardo Picciani (PMDB) – Esporte
– Minas e Energia – entre PMDB e PSB
– Integração Nacional – entre PMDB e PSB

Continua depois da publicidade

A posse desses ministros está marcada para as 15h, no Palácio do Planalto. Pela manhã, Temer foi comunicado oficialmente da instauração do processo de impedimento por crime de responsabilidade da presidente Dilma Rousseff e dizendo, que em função disso o vice deve assumir imediata e interinamente a Presidência da República nos termos do artigo 79 da Carta Magna Brasileira.

*Informações do R7 e G1

Tópicos Política
Mais Recentes
Comentários
Publicidade