Polícia instaura inquérito para apurar caso de homem que ofendeu Sergipe em vídeo

Policial | 04/05/2016 19h53 - Atualizada às 05/05/2016 16h19

O delegado-geral da Polícia Civil, Alessandro Vieira, determinou investigação ágil e rigorosa para apurar declarações feitas por Walmir Marques Júnior nas redes sociais. Ele gravou um vídeo e faz ofensas claras contra o povo de Lagarto, em Sergipe, em virtude da decisão do juiz criminal da Comarca da cidade, Marcel Montalvão, que determinou a suspensão de conversas pelo aplicativo whatsapp por 72 horas.

O inquérito será instaurado e encaminhado para a Delegacia Especializada em investigações de crimes cibernéticos. Ele deverá prestar depoimentos para se defender e argumentar por quais motivos xingou e menosprezou a população de Lagarto e Sergipe, em virtude da decisão judicial.

Na fala em sua página pessoal no Facebook, ele afirma: “Deviam jogar 80 milhões de ovos nessa cidade. O que mais deve ter lá é nego morrendo de fome e que não usa whatsapp. É nego que não usa aplicativo e não usa nada”. Segundo a Polícia Civil, ele pode ser indiciado por injúria racial ou até xenofobia, a depender da avaliação feita durante o transcorrer do inquérito policial.

Após ofender Sergipe, internauta pede perdão em outro vídeo

Continua depois da publicidade

Após publicar um vídeo em sua página do Facebook onde diz “O WhatsApp de novo está fora do ar por causa de um pateta de um juiz da cidade de Lagarto. Isso é nome de uma cidade? Sergipe, para mim não é Brasil. Chame como quiser, preconceito … isso é problema de vocês ..”, o internauta usou a sua conta no Youtube para publicar um novo vídeo onde pede perdão.

No vídeo gravado em uma praia do Rio de Janeiro e publicado na manhã desta quarta-feira, 4, Walmir fala que “Quem é homem para abrir a boca para falar besteira é homem para dá a cara a tapa e pedir perdão …”, diz o internauta que chega a pedir também  perdão ao juiz, o qual no vídeo faz questão de dizer que não sabe o nome.

*Com informações da SSP/SE e Infonet

Tópicos Policial
Mais Recentes
Comentários
Publicidade