Justiça derruba bloqueio do WhatsApp e aplicativo deve voltar

Informática e Tecnologia | 03/05/2016 14h53 - Atualizada às 03/05/2016 15h02

Após 24 horas de bloqueio, usuários deverão ter o WhatsApp de volta. A decisão foi tomada pelo desembargador Ricardo Múcio Santana de Abreu, do Tribunal de Justiça de Sergipe, no início da tarde desta terça-feira (3).

Segundo o tribunal, os advogados do WhatsApp entraram hoje com um pedido de reconsideração, após outro desembargador ter mantido o bloqueio, na noite de segunda-feira (2).

A decisão já foi publicada online e tem efeito imediato. Isso significa que nas próximas horas as operadoras de telefonia podem restabelecer o serviço em todo o País.

A ordem para o bloqueio do WhatsApp partiu de um juiz de primeira instância da cidade de Lagarto, no interior de Sergipe. Sem conseguir acesso a dados de 36 números de telefone, ele determinou a suspensão do aplicativo por 72 horas.

Continua depois da publicidade

Trata-se de uma investigação de tráfico de drogas, porém, o Facebook, dono do WhatsApp, diz que não tem como fornecer as informações, uma vez que nem ele mesmo tem acesso a elas.

O WhatsApp tem no Brasil cerca de 100 milhões de usuários e é o aplicativo de troca de mensagens mais usado no País. Para o diretor da empresa, Jun Koum, a decisão da Justiça pune “brasileiros inocentes”. Ele reforçou, em mensagem no Facebook, que não há como atender o pedido do juiz.

— Quando você manda uma mensagem criptografada, ninguém mais pode ler – nem mesmo nós.

*Informações do R7

Tópicos Informática e Tecnologia, Justiça
Mais Recentes
Comentários
Publicidade