Servidores da Saúde do Estado farão paralisação de 24 horas

Sergipe | 25/07/2015 09h22

Os profissionais do nível médio da Saúde como os técnicos e auxiliares de enfermagem, além dos enfermeiros, médicos e psicólogos do Estado farão uma paralisação de 24 horas no dia 4 de agosto e estarão presentes no ato juntamente com o movimento intersindical no mesmo dia, às 8 horas, na frente da Assembleia Legislativa de Sergipe, para protestar contra a falta de reajuste linear, reivindicar o fim da manipulação na contabilidade pública e efetivação dos acordos com a categoria, como o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e os subsídios. A decisão da paralisação foi decidida na assembleia conjunta dos servidores nesta quinta-feira (24), no auditório do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE).

Nessa sexta-feira (25), a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) protocolou o aviso da paralisação na Secretaria de Estado da Casa Civil, Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão; Ministério Público do Estado, Ministério Público do Trabalho, Superintendência Regional do Trabalho, Fundação Hospitalar de Saúde, Hospital de Urgência de Sergipe, Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, CAISM e CASE.

Sobre a reunião, além de divulgar para as categorias sobre a situação que se encontra a negociação com o Governo, ou seja, sem abertura, o Sintasa por meio do advogado Adalício Morbeck, do departamento jurídico, esclareceu ainda sobre alguns pontos como a manutenção de 30% dos servidores durante a paralisação e outras questões.

Participaram pelo lado Sintasa, além do advogado, os diretores João Wadson, Marcos Santana, e o gerente Janderson Alves. A assembleia ainda contou com o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (Seese), Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindmed) e Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe (Sinpsi).

Continua depois da publicidade
Ascom Sintasa

Tópicos Saúde, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade