Professores do estado deliberam atos e paralisação

Sergipe | 01/07/2015 18h32

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, 1, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, em Aracaju, os professores da rede estadual deliberaram ações de luta para pressionar o governo do estado a abrir  canal de diálogo e negociação com a categoria. Devido à greve, que durou um mês (18 de maio a 18 de junho) os professores tiveram seus salários cortados.

Até a presente data o governador, Jackson Barreto, não agendou audiência para negociar com o magistério da rede estadual o reajuste do piso salarial de 2015, que de acordo com a Lei Federal 11.738/2008 deve ser pago a todos os professores da rede pública, dentro da carreira e sempre no mês de janeiro. Além disso, o governo  não garante condições dignas de ensino e aprendizagem a professores e estudantes das escolas estaduais de Sergipe.

A agenda de luta encaminhada pelos professores durante a assembleia é a seguinte:

Dia 07/07 (terça-feira): Dia de luto do magistério em solidariedade aos professores da rede estadual de Sergipe. A ideia é fazer uma grande mobilização via rádio, TV e redes sociais, que envolva não só professores de Sergipe, mas de todo o Brasil, para que neste dia o magistério use preto como forma de demonstrar luto e indignação pela situação vivida pelos professores da rede estadual de Sergipe, que vêm sendo mascarados e criminalizados pelo governo do estado;

Continua depois da publicidade

Dia 09/07 (quinta-feira) Coletiva de imprensa, às 07h:30, na Central Única dos Trabalhadores –CUT (Rua Porto da Folha – 1039, Bairro: Cirurgia, Aracaju) para tratar sobre os gastos do governo do estado com as folhas de pagamento dos Cargos em Comissão. Após a coletiva de imprensa os professores irão protocolar no Ministério Público Estadual (MP/SE) solicitação de improbidade administrativa contra o Governo do Estado de Sergipe;

Dia 14/07 (terça-feira): Dia de paralisação do magistério da rede estadual e ato em frente à Secretaria de Estado da Educação, em Aracaju, às 8h;

Dia 16/07 (quinta-feira): Nova assembleia dos professores da rede Estadual, às 15h, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, em Aracaju;

– Atos nos munícipios sergipanos e nos bairros em Aracaju contra o ‘Carrasco da Educação’, com participação de pais, mães, estudante e funcionário de escolas. O município de Lagarto irá realizar seu ato no dia 7 de junho;

– Atos nos municípios com entrega de dossiês sobre a situação das escolas estaduais ao Ministério Público Estadual em suas comarcas. A intenção destes atos é mostrar para a sociedade que a realidade que o governador Jackson Barreto pinta sobre a educação em Sergipe é falaciosa;

– Moção de apoio à greve conduzida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Serviços Públicos do Estado de Sergipe (SINTRASE)

– Boicote ao desfile de 07 de setembro.

Informações do Sintese

Tópicos Educação, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade