Professores continuam em busca de resposta sobre o piso salarial e governador considera o assunto como encerrado

Sergipe | 25/06/2015 13h23 - Atualizada às 25/06/2015 22h32

O impasse entre o governo do estado e sindicato dos professores, pelo visto, está longe de ter um fim. Mesmo com a decisão judicial que obriga o retorno às salas de aula, o Sintese ainda busca um diálogo visando o pagamento do piso salarial, mas o governador Jackson Barreto (PMDB) considera o assunto encerrado.

A manhã desta quinta-feira (25) foi dedicada a uma série de inaugurações públicas e, em cada ato, uma comitiva de servidores da educação acompanhavam a equipe governamental com gritos de protesto, apitos e reivindicações. “Queremos que o governador cumpra com o que está estabelecido em lei e nos receba para o diálogo, mas ele desconversa”, afirma um dos representantes do Sintese, Joel Almeida.

Sentados à frente do portão principal do colégio 11 de Agosto, no bairro Cirurgia, os professores aguardavam o encerramento de uma cerimônia de inauguração para tentarem uma conversa com o governador. Mas, ao sair, Jackson Barreto não se dispôs ao diálogo, no entanto tentou fazer uma foto coletiva, sendo vaiado pelos manifestantes.

“Para mim, esse caso está encerrado. A justiça já determinou o retorno imediato dos professores e, hoje, minha preocupação maior é com a educação de nossas crianças. Os professores têm que entender que o ano letivo se encontra em atraso e, se continuarem com esses atos, os prazos de cumprimento das aulas serão ainda mais estendidos – prejudicando diretamente milhares de estudantes”, disse o governador.

Continua depois da publicidade
Com informações do A8SE

Tópicos Educação, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade