Campo do Brito e mais 9 municípios na região agreste ainda não abriram canal de negociação para buscar reajustar piso dos professores

Educação | 29/01/2015 21h46 - Atualizada às 29/01/2015 21h48

Dos 13 municípios que compõem a região Agreste de Sergipe apenas dois, Itabaiana e Areia Branca, negociaram o pagamento do reajuste do piso salarial do magistério para 2015. Em Itabaiana os professores passarão a receber o reajuste a partir de fevereiro. A prefeitura comprometeu-se a negociar o retroativo, referente a janeiro, no fim do mês de março. Já em Areia Branca os professores começam a receber o valor reajustado agora em janeiro

A prefeitura de São Domingos recebeu representantes do SINTESE em audiência e garantiu que serão feitos estudos no intuito de viabilizar o pagamento do piso salarial dos professores pelo município. Uma nova audiência está marcada.

Vale lembrar que apesar da prefeitura de São Domingos ter dialogado para buscar negociar o reajuste do piso de 2015, os professores do município, durante todo o ano de 2014, sofreram com os recorrentes atrasos no pagamento de seus salários.

Prefeituras que não negociaram o piso de 2015

Continua depois da publicidade

Apesar do SINTESE, ao longo do mês de janeiro, ter enviando ofícios a todas as prefeituras da região solicitando audiências, dez municípios do Agreste ainda não abriram canal de diálogo para negociar o reajuste do piso de 2015.  São eles: Macambira, Malhador, Carira, Campo do Brito, Frei Paulo, Pedra Mole, São Miguel do Aleixo, Pinhão, Ribeirópolis e Moita Bonita.

Além de não terem negociado o pagamento do reajuste para 2015, em alguns destes municípios os prefeitos atrasam constantemente os salários e acumulam passivos trabalhistas junto aos os profissionais da educação.

No município de Malhador os professores estão desde 2013 sem receber reajuste do piso; em Carira os professores não recebem o reajuste desde 2011, o que torna os educadores de Carira os mais mal remunerados de Sergipe.  Assim como em São Domingos, o ano de 2014, para os professores de Campo do Brito, Moita Bonita e Pinhão, foi marcado pelo constante atraso no pagamento de salários. A prefeitura de Moita Bonita pagou apenas 30% do salário de dezembro de 2014 aos professores.

Os professores de Pedra Mole e Ribeirópolis também passaram por alguns períodos de atraso no recebimento de seus salários.

Piso Salarial

Para 2015 o Piso Salarial Nacional para os Profissionais do Magistério foi reajuste em 13,01%. Com o reajuste o valor do piso passará de R$1.697 para R$1.917,78. A Lei Federal 11.738/2008, que garante o pagamento do piso salarial aos professores da rede pública de todo o Brasil, é clara ao estabelecer que os professores devem receber o pagamento do reajuste do piso anualmente sempre no mês de janeiro.

(Ascom SINTESE)

Tópicos Campo do Brito, Educação
Mais Recentes
Comentários
Publicidade