Ex-comandante do pelotão da PM de Campo do Brito suspeita de receber propina é absolvida

Notícias | 11/07/2014 23h14 - Atualizada às 11/07/2014 23h29
Do Faxaju

A tenente da Policia Militar, Maria Cristina de Oliveira Santos, ex-comandante do Pelotão da PM do município de Campo do Brito, foi absolvida por 4 a 1 em julgamento que aconteceu na nesta sexta-feira (11), na 6ª Vara Criminal Militar, no Fórum Gumercindo Bessa.

A tenente Márcia Cristina foi presa disciplinarmente no dia 20 de março de 2013 e liberada no dia 5 de maio do mesmo ano, por determinação da juíza Juliana Nogueira Galvão Martins, da 6ª Vara Criminal, que entendeu como desnecessária a manutenção da prisão da policial e que a tenente não oferecia riscos à continuidade do processo judicial.

Relembre o caso – A tenente Márcia Cristina de Oliveira Santos, comandante do Pelotão da Polícia Militar em Campo do Brito, foi presa disciplinarmente, acusada de receber propina de contraventores que lideram rinhas de galo e jogo do bicho naquele município.

O major Reinaldo Chaves, comandante do 3º Batalhão da PM, recebeu a denúncia e em seguida prendeu à época e encaminhou a tenente ao Quartel Central da Polícia Militar em Aracaju.

Continua depois da publicidade

No dia seguinte, o major Chaves solicitou da Justiça Militar o decreto de prisão preventiva contra a tenente Cristina. O pedido está sob apreciação do Ministério Público Militar e da 6ª Vara Criminal. Paralelamente, o suposto crime foi investigado administrativamente por meio de Inquérito Policial Militar (IPM) a ser instaurado no QCG.

Segundo a investigação, a tenente estaria recebendo propina para ignorar denúncias e não realizar investigações a cerca das atividades criminosas de rinhas de galo, além do jogo do bicho.

Chaves, ao explicar a situação sobre a prisão, conta que a medida cautelar foi feita porque a promiscuidade tomou da situação. E garante, “haverá mais prisões”.

Tópicos Campo do Brito, Justiça, Policial, Sergipe
Mais Recentes
Comentários
Publicidade