Sergipe

Secretário de Educação recebe comissão de professores e garante que concursados serão convocados

Escrita em 7 de fevereiro de 2014 às 15h29

O secretário de Estado da Educação (Seed), Belivaldo Chagas, recebeu na tarde da última quarta-feira, 5, diretores do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese) e professores aprovados no último concurso público para o magistério, realizado pelo Governo do Estado em 2012.

Belivaldo Chagas anunciou na reunião que o concurso público para o magistério será prorrogado ainda neste primeiro semestre, e a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) vai dar continuidade às convocações, através de editais por convites, chamando os candidatos aprovados em uma regional para migrarem para outra regional em que não houve aprovação para uma determinada disciplina ou que os aprovados desistiram de assumir o cargo.

O secretário também acatou a sugestão dos professores e se comprometeu em ampliar a divulgação das convocações através dos editais por convites. A partir de agora os aprovadores serão avisados não só por e-mail, mas por outros meios de comunicação. A presidente do Sintese, Ângela Melo, também se comprometeu em publicar os editais de convocação no site da entidade.

Na reunião, o secretário voltou a reafirmar que em nenhuma hipótese uma vaga de um professor concursado será preenchida por um contratado. De acordo com Belivaldo Chagas, ao autorizar o Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária, o Governo de Sergipe quer garantir que as escolas não fiquem sem professor em nenhuma das disciplinas ofertadas pela Seed.

Também ficou acordado durante o encontro, que uma nova reunião vai se realizar na próxima quarta-feira, 12, entre a comissão dos aprovados no concurso, os dirigentes do Sintese, os técnicos do Departamento de Recursos Humanos da Seed e os Diretores Regionais de Educação, para discutirem as demandas de professores em cada uma regional. "Queremos apenas que a comunidade escolar não fique prejudicada por falta de professores, e garantir que todos aqueles aprovados no concurso possam ocupar a sua vaga na rede estadual", concluiu Belivaldo Chagas.

Fonte: SEED/SE
Publicidade

Publicidade

Enviar para amigo





Comente com sua conta no facebook

Últimas Notícias

Publicidade
© Copyright 2010-2014 - Todos os direitos reservados. Termos de Uso e Privacidade Produzido por William Vinícius e sistema da INORDESTE