Clima tenso entre vereadores da oposição na sessão da Câmara de Municipal de Campo do Brito

Política | 28/11/2012 09h01 - Atualizada às 29/11/2012 22h32

A sessão desta terça-feira, 27, na Câmara Municipal de Campo do Brito teve um momento tenso entre os vereadores da atual oposição no município.

Parecia ser uma sessão comum, começou com um pouco de atraso, a pauta e projetos foram lidos, até aí tudo normal, mas quando o vereador Reginaldo Andrade Passos (PSB) em seu discurso no plenário anunciou o seu nome para estar à disposição dos demais colegas para a presidência da próxima gestão, o andamento da sessão mudou de rumo.

Após essa declaração o vereador José Edinelson Santana (PSB) o criticou sobre a sua atitude de colocar o nome para a presidência da casa, segundo ele, Regi estaria querendo tumultuar a sessão, pois quem decide o nome de quem vai para a eleição da presidência é o grupo e o seu atual líder e prefeito eleito Alexsandro Menezes (Léo), como nas duas ultimas gestões.

O vereador Regi após, se defendeu e esclareceu que não estaria tumultuando nada, que não estava contra as decisões do prefeito eleito, mas que estava colocando seu nome à disposição dos demais, que é um direito seu, e visto que não houve nenhuma comunicação ou reunião para se debater o assunto entre o grupo.

Continua depois da publicidade

Mesmo se explicando, o seu colega Edinelson insistiu em dizer que ele estaria tumultuando a sessão e sendo contra ao grupo e foi claro em dizer que “se depender do prefeito Léo sua excelência está cortado”, a partir deste momento até o fim o clima foi tenso e debatido pelos demais vereadores da oposição, gerando uma discursão entre os mesmo que durou até o final da sessão.

Participaram da discussão sobre o assunto os vereadores Regi, Edinelson, Santos e sobrou até mesmo para o vice-prefeito Cesar, que foi até a bancada para falar sobre outro assunto, mas como clima e assunto era um só acabou havendo outra discussão ao final entre ele e o atual presidente da câmara, Santos.

O vereador e vice-prefeito eleito foi claro em dizer que sobre esse assunto vai assistir da plateia, que ele não irá se meter nisso, e que Edinelson foi infeliz em suas palavras, pois assuntos como esse devem ser discutidos entre eles em reunião.

As pessoas que estavam na Câmara se espantaram com a situação, por se tratar de uma discursão entre um grupo de vereadores que vem fazendo oposição a quatro anos, de uma forma unida, e que por causa de uma vaga na presidência daquela casa se instaurou um clima tenso entre eles mesmos.

Dos vereadores da atual gestão, Regi, Etinho de Lourival, Edinelson e Santos colocaram seu nome a disposição para concorrer à presidência da casa na próxima gestão.

Da redação por William Vinícius.

Tópicos Campo do Brito, Política
Mais Recentes
Comentários
Publicidade